Hoje venho-te falar de como seguires a tua intuição!

Não é fácil às vezes… porque durante anos ignorámos ou até contrariámos o que sentimos (ou sabíamos) que era a verdade para nós.

E então a voz da nossa intuição fica muito baixa e praticamente nem se ouve.

Só num momento de inspiração ou em que temos as nossas defesas em baixo é que aparecem algumas ideias que nos fazem sentir inspiradas. E sentimos que afinal as coisas são tão fáceis e simples. E as soluções parecem óbvias nessas alturas.

Como com a casa que agora quero comprar.

Há algum tempo quase comprámos uma mas afinal não conseguimos e ficou para outras pessoas interessadas. Na altura fiquei completamente desapontada…

Já tinha feito planos para comprar a casa.

Já tinha mudado a planta e decidido onde ia ficar cada quarto e cada armário… as janelas, as escadas, tudo.

Mas em todo o processo de tentativa de compra da casa, tive várias alturas em que achei que não devia avançar com o negócio. Fosse pela atitude do dono, por uma sensação que alguma coisa não estava bem, ou pelo sentimento de ansiedade que tinha em relação a tudo.

Mesmo assim não segui a minha intuição e fui até ao fim.

Com tudo isto perdi tempo, calma e energia.

Agora olhando para trás, vejo que aprendi muito com tudo o que se passou: Já não estou disponível para fazer negócios em condições que não sejam calmas e bem definidas. Nem para entrar em acordos em que não me sinta 100% bem. Também estou à espera que o processo de compra seja claro e que corra sem medos e inesperados. E não estou disponível para me sentir entre a espada e a parede, pressionada.

Também percebi mais sobre seguir a minha intuição. Agora que continuo à procura de casa, consigo perceber muito melhor o que está bem ou mal. O que me faz sentir bem (e é sinal para avançar), ou o que me faz sentir mal (e é sinal para parar).

É verdade que ensinamos as pessoas como elas nos hão-de tratar e também mostramos à vida como nos há-de tratar.

Quando deixamos que as pessoas nos tratem de determinada maneira e continuamos ali como se nada fosse, vamos continuar a receber mais do mesmo.

Quando nos acontecem certas coisas que não gostamos na vida e continuamos a aceitar situações parecidas, vamos continuar a receber mais do mesmo.

Outra coisa que tenho feito é não ficar ligada à casa. Enquanto não a comprar, vai ser só mais uma casa. Não faço planos antes de ter a chave na mão, basicamente. Assim não entro em ansiedade nem fico desapontada se não conseguir uma casa.

Concluindo, aqui está Como Seguires a Tua Intuição:

Tem atenção às várias situações da tua vida: o que sentes, o que pensas, e como corre no final. Assim vais conseguir perceber melhor o que a tua intuição te quer dizer.

Como Teres Mais Estilo Seguindo a Tua Intuição:

Em relação ao teu estilo, repara nas situações que têm a ver com a tua imagem e estilo… Por exemplo: o que é que te faz sentir bem? Que tipo de peças te fazem sentir à vontade e queres usar mais? O que te faz sentir mal, como se não fosses tu ou que não tem mesmo a ver contigo? Usa o que te faz sentir bem e à vontade. Evita o que te faz sentir outra pessoa ou desconfortável.

O teu estilo vai-te fazer sentir não só 100% quem és como também super confortável em qualquer situação!

Beijinhos,
Lena*

P.S. Aqui está uma maneira de seguires a tua intuição: escolhe ambientes em que te sintas bem e confortável ;) Eu adoro restaurantes com um design giro, como o da foto em baixo. Quanto mais seguires a tua intuição, mais a vais ouvir! xxx

como seguires a tua intuição

Capítulo Gratuito

Unnamed

Recebe o capítulo gratuito "10 Regras de Styling para Criar Conjuntos Espetaculares" do meu e-book de estilo

Powered by ConvertKit
Author

Write A Comment