Hoje queria-te perguntar: “E se nunca mais nada mudasse?”

Acho que esta é uma pergunta super poderosa para perguntares a ti própria.

Uma vez li um livro que adorei e uma das coisas que a autora fez (sobre uma situação que ela não gostava mesmo nada), foi perguntar: E se nunca mais nada mudasse? E se esta fosse a minha vida, para sempre?

E só quando ela foi capaz de aceitar isso é que a vida dela começou a mudar!

Muitas vezes o problema não é a vida que temos, é querermos outra vida.

Só vermos as partes más do que está à nossa volta, em vez de vermos as partes boas.

Tudo pode ser bom ou mau, quando é visto de maneira diferente…

E às vezes se virmos bem onde estamos, percebemos que não é assim tão mau. Talvez até seja bom. Até pode ser o ideal ;)

Muitas vezes claro, mudar é bom. E até preciso.

Mas quando vimos de uma mindset de que tudo está bem agora e de gratidão pelo que temos agora… a mudança também é mais rápida e fácil.

Porque o que resistimos, persiste. E quando estamos sempre a pensar em como não gostamos da nossa vida, estamos a resistir, e muito!

Eu sei que tenho estado a ver a minha vida de uma maneira diferente, porque estou a adorar cada vez mais a minha vida.

O ano passado, exatamente nesta altura, estava tão em baixo que nem me apetecia fazer árvore de Natal. E se me conheces bem sabes que isso é impensável…

Os meus filhos costumam perguntar: “Mãe, porque é que fazes a árvore tão cedo? Ainda estamos no princípio de Novembro…”

É que eu gosto de fazer a árvore bem cedo em Novembro e de só a tirar já no fim de Janeiro. Já que podemos ter árvore de Natal, vamos estar o máximo de tempo com ela certo? Claro!

Mas o ano passado acho que fiz a árvore uma semana antes do Natal e foi forçada, porque não me apetecia NADA. Isto para te mostrar o meu estado de espirito.

Fast forward para este ano, e tem sido um dos melhores natais para mim dos últimos tempos.

E apesar de ser verdade que mudaram algumas coisas no exterior da minha vida neste último ano, a maior parte do que mudou foi por dentro: a minha maneira de pensar, a minha maneira de ser, a minha maneira de reagir às coisas: aos problemas, triggers, situações.

A minha maneira de ver as coisas. E isso claro que mudou também o exterior. Mas também houveram coisas no exterior que não mudaram, que eu não gostava mesmo nada e que agora vejo de maneira diferente (como a minha casa, contei essa história num post anterior).

Tudo isto para te dizer que se perguntares a ti própria: E se nunca mais nada mudasse? Até pode ser difícil de aceitar, ainda mais se não estás contente com a tua vida agora. Mas essa aceitação vai-te dar duas coisas super importantes:

  1. Aceitar a tua situação (e automaticamente começas a vê-la com outros olhos, é inevitável).
  2. Finalmente vais deixar de resistir, e assim entras noutro estado de espirito. E vais ser capaz de mudar, se for isso que ainda queres ;)

Experimenta agora: Pensa na situação na tua vida que mais querias mudar e agora pergunta – “E se nunca mais nada mudasse?”

Beijinhos,

Lena*

P.S. Quanto é que queres ter a tua vida ideal? Quanto é que acreditas que a podes ter?

Se és uma mulher que quer mais, que está a crescer, que até pode não saber exatamente o que quer mas está preparada para viver a sua melhor vida, a começar em 2019, vais gostar do meu novo programa: Torna-te Imparável.

As inscrições acabam já esta semana. As vagas são limitadas.

Vê tudo aqui: Torna-te Imparável

xxx

Capítulo Gratuito

Unnamed

Recebe o capítulo gratuito "10 Regras de Styling para Criar Conjuntos Espetaculares" do meu e-book de estilo

Powered by ConvertKit
Author

Write A Comment