Hoje queria-te falar de te sentires arrependida.

Arrependes-te de algumas coisas na tua vida?

Se és uma pessoa com mais de 2 anos, provavelmente sim ;)

Eu arrependia-me de muita coisa.

Agora tento ver tudo como oportunidades para aprender e crescer.

E também penso (crenças que quero ter) que tomo sempre a decisão certa e faço sempre a ação certa. Por isso, na altura, essa era a melhor decisão e ação que eu podia ter tomado.

Mas, ainda assim, às vezes fico a pensar em como podia ter isto se não tivesse feito aquilo.

Uma coisa que de vez em quando me arrependo é de ter vendido a casa que tivémos na Expo. Eu adorava a casa, mas na altura também queria vendê-la. E agora só vejo o que perdi, mas não me lembro do que ganhei.

A verdade é que é difícil avaliar situações depois de já terem passado.

A tua percepção de tudo muda. Focas-te nalgumas coisas e esqueces outras. Se é um arrependimento, focas-te no bom e esqueces o mau!

De qualquer maneira, tudo é uma percepção. Mesmo a maneira como vejo a minha casa agora. Eu sei que podia vê-la como o sitío melhor do mundo. Os meus filhos querem viver aqui para o resto da vida ;).

Mas aqui decidi focar-me no que perdi em vez de me focar no que ganhei.

Às vezes, mesmo que seja só por um momento, vejo o que perco se sair daqui. Quando decido vender a casa, por exemplo, começo a sentir falta de coisas. Começo a pensar: Não vou ver as minhas plantas, nem este jardim. Não vou poder passear aqui, etc.

Mas de qualquer maneira, às vezes o arrependimento sobre a casa aparece outra vez.

Por isso, adorei a sugestão que um dos meus coaches disse há uns dias.

E a sugestão é perguntar, sobre os teus arrependimentos:

Isto é sobre o quê?

Então, para mim, isto é sobre o quê? Este arrependimento da casa da Expo é sobre o quê?

Por um lado, é sobre estar mais longe dos meus pais, porque eles moravam no apartamento à nossa frente.

Por outro lado é estar fora de Lisboa, e sentir que estava num lugar em que adorava viver. E agora estar num lugar onde não sinto que realmente pertença.

Então agora posso ver isto de maneira diferente. Posso ver melhor o que está na minha mente.

E posso lidar melhor com isso. Só perceber já muda as coisas. Posso sentir-me mais em paz com isso.

Não é sobre a minha decisão, não é sobre o que fizemos. Mas é sbore o que aprendi com esta situação.

Aprendi que gosto de estar perto dos meus pais, gosto de morar em Lisboa e sinto que pertenço lá. E sinto que não pertenço a aqui.

Então, talvez isto seja realmente sobre o sentimento de pertencer.

E estou-me a lembrar agora que, quando estava em Lisboa, sentia que pertencia a Macau. Morei lá 4 anos e adorei…

Provavelmente também vou fazer uma meditação sobre isto :)

As meditações são ótimas porque a tua mente pode mostrar-te coisas sobre alguma coisa que queres perceber melhor.

Por isso aqui está a maneira de parares o arrependimento:

Podes responder a estas perguntas num journal e a seguir, fazer uma meditação sobre o que percebeste:

  1. Qual é uma coisa de que te arrependes?
  2. Isto é sobre o quê?

Beijinhos,
Lena *

P.S. O journaling é um ótimo método para descobrires mais sobre o que se está realmente a passar dentro de ti. Quando escreves sem pensar, sem editar, estás a aceder ao teu higher self. A respostas mais verdadeiras.

E quando sabes fazer as perguntas certas, recebes as respostas que precisas ;)

O journaling também é ideal para aprenderes mais sobre ti própria, para te ligares ao teu true self e seres guiada, para criares os teus sonhos.

Desde que comecei a fazer journaling há alguns anos atrás, adorei e nunca mais parei.

Estou a fazer um lançamento rápido do meu programa de journaling chamado: “Cria os Teus Sonhos: Vive a Vida que Imaginaste”.

Para saberes mais, envia-me um mail para lena@lenapenteado.com.

Começamos para a semana, segunda-feira 4 de Maio. xxx

Foto: Maya Gypsy

Capítulo Gratuito

Unnamed

Recebe o capítulo gratuito "10 Regras de Styling para Criar Conjuntos Espetaculares" do meu e-book de estilo

Powered by ConvertKit

Write A Comment