Aqui está a primeira parte da história do meu estilo…

Tudo começou depois de ter os meus filhos e do meu corpo mudar.

Ou talvez muito antes, agora que penso nisso …

Sempre adorei moda e estilo, e sempre quis ter um certo aspeto, que algumas das minhas amigas tinham.

Eu admirava-as e queria vestir-me como elas.

Mas não interessa quantas revistas de moda lia, ou quanta roupa comprava, não conseguia.

Culpei os meus pais. Se calhar o problema era que eles não me levavam aquelas lojas caras, onde tudo era mais giro.

Mas mesmo quando ia a essas lojas, parecia que nunca escolhia o conjunto certo.

Já as minhas amigas estavam sempre giras.

E lá estava eu, mais uma vez, a admirá-las ao longe e a pensar: Porque é que escolhi este vestido? E a sentir-me deslocada e desatualizada.

Comecei a acreditar que algumas mulheres nascem com estilo, têm um talento natural para ter estilo, e outras não. E eu era uma das que nasceu sem estilo.

Mesmo assim, continuei a tentar.

Tudo foi de mal a pior quando tive os meus filhos. Por um lado, o meu corpo mudou. E eu já não reconhecia mais o meu corpo. Por outro lado, já nem estava a ler as revistas de moda. Estava a ler livros e revistas para pais, determinada a aprender a ser uma boa mãe … e deixei tudo o resto ir para o final da lista.

Quando experimentava as calças que normalmente usava, ficavam horríveis em mim e só pensava – nunca vou voltar a ser como era. E achei que nunca mais ia encontrar roupa que me ficasse bem, por causa do meu novo corpo.

(e meu corpo nem mudou assim tanto, só que era diferente … e não me sentia bem …)

Mas enfim, um dia fui fazer compras com a minha cunhada, porque adorava o estilo dela. E ela mostrou-me roupas e calças que adorei e que achei que me ficavam bem! E inspiradas nessas compras decidimos abrir uma empresa de consultoria de imagem, com mais duas amigas.

Decidimos chamar à nossa empresa Let’Shop e eu queria mesmo que funcionasse. Assim podia aprender mais sobre estilo, ajudar outras pessoas e trabalhar numa coisa que adoro: moda.

Mas a Luta era Real

O problema era que as minhas 3 amigas tinham muito estilo, mas eu não. Continuava a ser a que estava de fora. Mas agora tinha mais um fator de stress. Queria ter estilo ainda mais porque íamos a reuniões, conversávamos sobre moda, tomávamos decisões sobre a Let’Shop…

Logo no início, todos fizemos um curso de Styling. Mas mesmo depois do curso, não conseguia descobrir como ter estilo.

E assim não me sentia confiante sobre a minha aparência ou sobre ajudar as minhas clientes.

E queria ser capaz de ter a aparência que devia ter, já que começámos a ir a eventos de moda e a participar de programas de TV sobre moda e estilo.

Mas muitas vezes, tinha que pedir ajuda às minhas amigas para os meus looks, porque não conseguia descobrir sozinha.

E durante tudo isto, senti-me muitas vezes a mais mal vestida. Os meus problemas com a moda seguiam-me onde quer que fosse.

Mais uma vez senti que as minhas amigas estavam espetaculares, enquanto eu era meh ou, às vezes, simplesmente horrível!

E quando decidia tentar algo diferente, tinha medo de errar, de ser criticada, de fazer figuras tristes.

Sentia-me inferior e o pior era que também tinha secretamente medo que o meu marido encontrasse alguém mais atraente, alguém que se parecesse com as mulheres que eu admirava, e me deixasse por ela.

Era como tivesse a ir contra uma parede. Por mais que tentasse e aprendesse a teoria, quando chegava a hora de fazer looks, ainda tinha todas as dúvidas:

“Posso usar estes sapatos com este vestido? O que posso vestir para ficar diferente? O que posso comprar para ficar espetacular?” – E assim por diante

E o pior de tudo, era que não conhecia o meu próprio estilo. O que é que gostava de vestir. Experimentava isto e aquilo, e muitas vezes não funcionava para mim. Não me fazia sentir confiante porque simplesmente não era eu. Mas tb não conseguia descobrir o que era eu.

Às vezes até recebia comentários (ou atitudes) antipáticos sobre o meu aspeto.

Lembro-me de uma vez, bem no princípio, quando estávamos a ser entrevistadas para uma revista e iam tirar algumas fotos nossas numa loja. Eu fiquei fora da fotografia. Foi meu cabelo? Pensei que podia ser essa a razão, já que não fui ao cabeleireiro e não estava muito bom, mas também tive medo que fosse por causa da minha roupa ou de tudo junto. Fiquei super irritada e triste. Mais uma vez, estava de fora.

Ficou tão mau que simplesmente já estava pelos cabelos!

Sentia-me deslocada e que não conseguia ter estilo, tentasse o que tentasse.

E depois também não me sentia confiante em ajudar outras mulheres (embora fosse mais fácil ajudar outras mulheres do que ajudar-me a mim própria).

Transformação

Foi aí que as coisas mudaram!!! ;)

A saga continua no próximo post (parte II) – nesta quarta-feira ;)

Beijinhos,
Lena*

P.S. Queres ajuda com o teu estilo? O curso de 14 dias Cria o Teu Estilo da Estação está AQUI!!!

Se queres ter uma coleção de conjuntos simples, que ficam sempre bem. E se queres também opções diferentes para ocasiões diferentes.

E saber como tornar os looks simples em mais originais, facilmente. E também juntar algumas tendências desta estação…

E saber os básicos de styling para adaptar um conjunto ao teu corpo.

E uma call inicial comigo, onde vamos avaliar o teu estilo e te digo o que podes fazer para melhorá-lo agora.

Vê mais sobre o curso Cria o Teu Estilo da Estação e junta-te a nós em baixo:

Cria o Teu Estilo da Estação

xxx

Capítulo Gratuito

Recebe o capítulo gratuito "10 Regras de Styling para Criar Conjuntos Espetaculares" do meu e-book de estilo

Powered by ConvertKit

Write A Comment