Hoje lembrei-me desta frase, enquanto fazia journaling:

“O tu tá tite”

Foi uma maneira de falar que o meu primeiro filho começou a usar. Na época achámos engraçado, porque ele falava de si próprio como “o Tu”. Acho que ele pensava que era o Tu, porque dizíamos “Tu queres isto?”, “Onde é que tu vais?” e assim por diante …

Mas hoje quando estava a pensar sobre “não sou a minha mente, não sou o meu ego”. E que os pensamentos são falsos, os sentimentos são falsos e vêm do ego…

Pensei em como essa frase realmente estava certa.

Porque somos ensinadas a acreditar que somos o eu. Somos o ego, a sentir os sentimentos, a pensar os pensamentos, a tomar as ações.

Mas o ego é uma construção, o ego está lá para “nos salvar”, para nos ajudar a sobreviver. O trabalho do ego é manter-te confortável, na tua zona de conforto, e fazer com que faças o que é esperado de ti. As coisas que aprendeste enquanto crescias.

Então ele tinha razão, na sua sabedoria muito nova, ao dizer: “O tu está triste”. Já que não é ele que está triste. Porque ele é o higher self. Ele não está triste.

Acho que pode parecer um pouco confuso, mas é assim que estou a pensar sobre isso.

Quando acontecem coisas na tua vida, e te sentes triggered. Esse não é o teu verdadeiro eu. É o ego.

Se começares a criar essa distância, podes parar de te identificar com o ego e não ir atrás dessas histórias falsas.

Podes criar essa distância?

Podes ver-te como ilimitada e como tendo todo o potencial do mundo?

E podes ficar aí?

Podes perguntar: Como é que posso sentir-me melhor agora?

Porque o higher self está em paz, é alegria.

Por isso, se não estás nesses sentimentos, estás no ego. Estás-te a identificar com o seu ego. Estás na história agora.

Saia disso observando o teu ego. Dizendo: o tu está triste ;) o ego está triste. O teu higher self não estás triste.

Tu és infinita, estás ligada a tudo, podes criar os teus sonhos …

Tudo está disponível para ti agora .. felicidade, alegria e liberdade.

Se chegares a qualquer situação através do teu higher self, é isso que tens. Se vens do ego, vez a prisão em que te meteste, o tempo todo.

Saia dela de uma vez por todas! ;)

Vai até à porta!

Abre-a.

Respira o ar fresco.

É um novo começo. Pode deixar o ego ir, por enquanto.

Mantêm-o lá para situações perigosas ;)

E fica o teu higher self.

O teu verdadeiro eu “louco”, criativo e lindo.

Que te pode levar onde quiseres.

Que te inspira.

Mostra o que realmente amas.

Que pega em ti pela mão e te mostra todas as maravilhas do Mundo.

Então, aqui está um exercício que podes fazer:

Quando tens um trigger, a sentir todos os sentimentos, a pensar todos os pensamentos …

Não fujas.

Fica com o sentimento, ouve os pensamentos.

E sabe que não são verdadeiros.

Não tentes afastá-los, ou eles ficam mais fortes. Basta aceitá-los, saber que está tudo bem. Podes ter esses pensamentos e sentimentos.

E ao mesmo tempo, sabes que não és eles. Não és definida por eles. Porque és o teu higher self.

Vê as coisas da perspectiva do higher self.

Como podes ver amor em vez disto?

Beijinhos,
Lena*

P.S. Isto lembrou-me deste vídeo:

Mas o Aladin é o teu Higher Self :)

Não adoras este filme?

Calma & Com Poder

Recebe o workshop gratuito Calma & Com Poder: Do Medo para Poder. Para poderes alcançar os teus objetivos mais facilmente.

Powered by ConvertKit
Author

Write A Comment